Mancomunati, grupo secreto quer comandar o Brasil

Mancomunati, grupo secreto quer comandar o Brasil

Compartilhar

Nos bastidores da política, sombras sinistras comandam atos, acontecimentos e sua repercussão para o povo.

Eles se acham uma prelazia dos ‘Illuminati‘ no Brasil. Inspirados por palestras e conversas globalistas desejam ferrenhamente participar deste mundo novo e utópico com sede única da ‘Nova Ordem Mundial’. É a estória que, junto a constantes elogios vazios, contam entre si e a seus espelhos.

Na prática, ficaram indignados com o que consideraram a ‘zebra’ das eleições de 2018, abominando a eleição de um Presidente para o qual não tinham ‘script’, acertos, conchavos ou nenhum poder sobre ele.

Um absurdo o povo conseguir votar e escolher alguém com quem se identificava.

O que antes era um movimento sutil com ações coordenadas e pretendidamente mas nem sempre cirúrgicas (se é que me entendem), tomou forma e se transformou em algo chamado de ‘bolso-hate‘.

Os principais agentes, atuantes desde o início, dominavam a comunicação nacional e faziam ataques esporádicos e (quase) discretos. A partir do marco zero (ainda em Outubro 2018) passaram a coordenar verdadeiros bombardeios diários cada vez mais contundentes, sem se preocupar com lógica, roteiro ou fatos. Foi quando o Jornalismo morreu (no Brasil).

Os Mancomunati colocaram em campo, então, todo seu contingente para tentar erradicar o inimigo o mais rápido possível. Para tal, acionaram agentes secretos para minar o inimigo com bombas ADPF e ADIs de modo a tomar fileira por fileira a cada dia, tolhendo outras instituições de seus poderes a cada ação. Foram umas 130 se não me engano.

Outros agentes tentavam pedir o impeachment do Presidente não importando qual motivo, apenas sua vontade e argumentos inócuos. Umas 126 vezes até se ajustar o Presidente da Câmara, que parou de aceitar pedidos. Assim como Russia x Ucrânia, o que achavam que levaria dias, semanas, viraram meses, anos.

Bolsonaro esteve perto de perder tudo mais de uma vez. E suas ações, por mais inexplicáveis ou controversas que fossem, salvaram os Brasileiros, todas as vezes. Haja visto 07 de Setembro de 2021, com a ‘temerária’ carta do dia seguinte.

Mas como exerceram sua força sobre outras pessoas e poderes?

As pistas são sutis e esporádicas, mas basta ler um pouco da imprensa podre que se tem noção de quem são os agentes, quem lucra, quem se ferra e como. Veja a matéria, logo depois da graça concedida a Daniel Silveira:

A conversa (Pacheco e Lira c/ ministros do STF), no entanto, foi dura em diversos momentos. Em um deles, de acordo com relatos à CNN, um ministro fez questão de lembrar aos chefes do Legislativo que foi o STF quem devolveu a política aos políticos.

CNN

Esta declaração revelou o poder dos Sinistros sobre políticos e sobre toda a política brasileira. Trouxe luz a várias questões desde o fim da lava jato até órgãos internacionais questionando o Presidente por narrativas tomadas como pura verdade.

Mesmo porque não temos um Soros brasileiro. Em seu lugar temos uma famosa facção que supostamente infiltrou um dos seus na corte. Estes exercem forte pressão que provocam ações, bravatas, desencarceramentos e declarações medíocres.

Ficou tudo para Outubro – Eleições

O grupo secreto, vendo que não havia outro jeito, resolveu deixar para liquidar a fatura nas eleições de 2022. E como todo jogo de poker – pelo menos o que eles gostam – estão marcando as cartas e tramando ardis.

A inspiração foi globalista mas a execução foi tupiniquim. Vários disparos atingiram o próprio pé, mas segue o jogo, eles têm 18. Agilizaram vários candidatos à 3ª via, tantos que pulverizou o foco pondo todos a perder. Sem ninguém para fazer frente a Bolsonaro, pelo menos sem um golpe suicida, foram buscar na prisão um populista que banhado e polido passaria. Só que não. Por mais apoio que tenha da mídia, sindicatos, financeiras, artistas, faria-lulers, ditos ‘intelectuais’, lhe falta a peça fundamental de todo populista: o Povo.

Contam então com o sistema eleitoral imexível. Mesmo depois da polêmica que se desenrola sobre este sistema há quase 10 eleições – Intocável. Narrativas são produzidas para desinformar. O foco de quem reclama é o sistema, as urnas, a falta de apuração pública assegurada por lei, em suma, transparência. Mudam o foco para negacionismo, ameaça às instituições, golpe. E com o enorme ‘mal-entendido’ vão levando a situação, conduzindo o país até as eleições. A recente cerimônia de posse do tribunal eleitoral com toda pompa de coroação do rei de Wakanda é tradução do pânico e desespero quem precisava de um ato de auto-afirmação para continuar o embuste.

Subjugando pessoas e instituições e tornando-as reféns com processos não julgados e eminentes todos integram seu exército de umpa-lumpas adestrados. Desde presidentes de instituições, políticos em altos cargos, partidos ilegais até candidatos e pretensos candidatos sobre os quais, se eleitos, exercerão seu poder supremo.

Analise calmamente atitudes e fatos de membros da corte e reféns amestrados com seus soldados, ao longo dos últimos 4 anos. Verá que em tudo tinha um dedo, um mão, as vezes 2 pés, dos Mancomunati. Liberaram guerrilheiros que continuam presos à eterna gratidão. Liberaram outros por livre e espontânea pressão.

Mas e o Globalismo?

Só na inspiração. Na prática, eles querem Bolsonaro. Brasil é país estratégico para o mundo e se virar uma Venezuela, meio globo passará fome. Por mais utópicos que sejam, conhecem o perigo nuclear de uma população faminta e o que eles podem fazer contra seus governantes. Veja o Sri Lanka…

Mas inspirados que são os Sinistros, uns mais que outros, suas idéias apareceram na boca do jumento para ver se seria agregador. Muito pelo contrário, só mostrou o quanto os Mancomunati estão distante da realidade, mesmo na figura de seu meliante favorito:

Agenda 2030: ‘Você não vai ter nada e vai ser feliz’

Declaração foi mais forte – Globo passou pano. Mas chamou atenção porque pauta foi coordenada com declarações nos EUA e Europa na mesma semana.

Pauta Verde – está na moda agora. EUA estão ‘fucked up‘ mas Biden quer colocar quase 2 trilhões na agenda verde. Combate às mudanças climática aumentando impostos de grandes empresas.

Desmatamento da Amazônia: foi muito maior (por ano) no período PT do que no Bolsonaro.

Paridade e Ideologia de Gênero outra pauta controversa.

Um dos vários acenos de Lula ao ESG – que quer estrangular pequenos e médios negócios e produtores.

Estas são as bolas fora de Lula a mando de seus captores que achavam que iríamos achar linda a agenda 2030. Suprema ignorância. Na prática, temos um sistema cleptocrático sedento por poder a qualquer custo. Todo um sistema de partidos de esquerda tentando voltara seus postos e re-estabelecer os propinodutos.

O estranho é que todo o partido briga com unhas e dentes por isto, enquanto seu líder máximo tenta o tempo todo fugir, escapar, ser impugnado, para não concorrer. Sabe que governará com coleira de pregos bem apertada no pescoço e não terá folga. Não quer concorrer, parte pela extorsão a sofrer, parte por sua vaidade não suportar uma derrota acachapante fechando seu currículo que tinha 2 eleições vitoriosas.

Percebe-se o pânico do apedeuta por suas declarações estapafúrdias e controversas, sua aversão a debates por falta de argumentos, sua rejeição maquiada pelos institutos de pesquisa, seu parco eleitorado que diminui a cada eleitor que acorda para a realidade e seu alcoolismo crescente.

Como entabular um combate supremo?

O trunfo mais forte de Jair Bolsonaro é o apoio que ele tem do povo. Povo que a cada dia, como uma panela, acumula mais pressão. O pior medo dos Mancomunati é da pressão explodir a válvula. É esta força que o povo deve demonstrar nas ruas no 07 de Setembro que será, sem dúvida, o maior evento do gênero já realizado no Brasil. Isto dará força aos combatentes do Presidente para corretamente fiscalizar o sistema eleitoral e assegurar a verdadeira Democracia, que é o povo votando em quem quer que os represente.

Deus, Pátria Família e Liberdade!

Boa Sorte Brasileiros!

Mais uma pérola do nosso querido Sinistro

“Quem está por baixo pelo menos está livre de cair.”

— Textos Judaicos

Swords of Iron: 3º dia de guerra

Por que a esquerda defende o aborto

RELATÓRIO CPI FUNAI-INCRA

CPI ONGs: Relat Rainforest Found Norway

A discreta campanha dos EUA para defender a eleição brasileira

Arcabouço Fiscal PTralha

#Chega Bolsonaro Brasil Manipulação Mídia Rascoa Política Nojenta Urubus Sinistros